O(s) livro(s) da minha vida

Minha participação na Blogagem Coletiva "O livro da minha vida" promovida pelo Blog Fio de Ariadne - Vanessa.

Meus livros são:


e



Por que 2 livros?

O
primeiro foi um dos primeiros livros que eu li e reli várias vezes em um ano.

Eu, Christiane F., 13 anos, drogada e prostituída.

Me marcou pela história que contava, pela forma que contava e muito pelo medo que me deu de ficar igual à Christiane. O livro hoje em dia foi reformulado, possui fotos da Christiane. Ficou mais completo. Mas eu li essa versão de capa verde e dura. Com cheiro de velho, páginas amarelas. Eu adorei. Lembro de ler o livro e pensar como seria estar no lugar dela e depois ler as passagens sobre a heroína e entrar em pânico por causa das agulhas. Não sei bem quais eram as intenções da minha irmã, mas ganhar este livro para ler aos 13 anos fez com que eu me tornasse uma outra pessoa. Também não sei até que ponto o livro foi responsável pela minha adolescência e pelas experiências que eu não tive, mas com certeza este será um livro que meus filhos lerão.
Mais do que um drama sobre drogas e sexo, mostra uma família desestruturada, um país pós guerra e uma adolescente procurando alternativas. É o tipo de coisa que poderia acontecer comigo e com você. Talvez não nessa proporção, nem exatamente como aconteceu. Mas quem aqui quando adolescente não procurou alternativas pra fugir de um problema? Christiane procurou nos amigos e no namorado o que sua família não lhe dava. Encontrou nas drogas o alívio que não tinha. E depois na prostituição a forma de sobreviver. Não acho certo. E realmente lamento por ela. Princiapalmente depois de ter lido em jornais que ela teve recaídas. Mas se tem uma coisa para qual a história dela serviu, foi pra gerar esse livro.

O
segundo foi um livro mais recente.

Ele simplesmente não está a fim de você me marcou por ser o livro que toda mulher deveria ter como de cabeceira. Não que adiante. A gente só enxerga o que quer. Mas sempre é bom alguém apontando pra onde temos que olhar. E esse livro faz isso. Ele aponta. Aponta os erros e aponta os acertos. E mostra o que pra nós deveria ser uma coisa óbvia: quem gosta demonstra. Quem gosta procura. Quem gosta aparece. E isso faz uma diferença no final das contas.

------------------------------------------------------------------------------------------------

Escolher um livro pra ser o da minha vida é muito complicado. Principalmente porque leio muitos livros ao longo do ano, e minha autora favorita (
Nora Roberts) possui mais de 50 livros publicados. E uns 15 lidos por mim.

Mas mais importante do que ler um livro e torná-lo o livro da minha vida, pra mim é manter o hábito de ler. Eu fui uma criança que aprendeu a ler aos 4 anos de idade , em casa, com minha mãe. Irmã de professores, cresci rodeada de livros e gibis. Até hoje amo
Turma da Mônica e compro muitas revistas por mês. Adoro ler. E leio tudo que me entregam. Inclusive o Jornal Interno da UFRJ e a Folha Universal que distribuem aqui no Rio.

Sou uma pessoa extremamente
feliz dentro de uma livaria. Passaria horas se pudesse. Aliás, já passei muuuuitas horas da minha vida em livarias. E quanto mais eu vou, mais eu chego a uma conclusão: ainda terei minha própria biblioteca.

=)

6 comentários:

Vanessa disse...

Seu post disse tudo, o hábito da leitura é o mais importante, com ele teremos muitos livros de nossas vidas, muitos momentos mágicos diante de montes de papel e letrinhas. Li Christiane F., há muito, muito tempo. Bom livro.

Abraço e muito obrigada por participar da coletiva.

Anna Oh! disse...

Hummmm, poxa, sou consumidora assídua dos gibis da Turma da Mônica e revistas diversas. Jornais tb, já cheguei a passar fds inteiros lendo, lendo, lendo... e a bizarrice-mor q é anotar nas beiradas coisas q gostei, q não gostei, etc.
O da Cristiane F. não li, mas sei a história. E de saber (bem novinha, devia ter uns 13 anos tb qdo ouvi) me impressionou.

Já o último é um livro fantástico, até já recomendamos no Divã, pq faz com que a gente não perca tempo nem energia com o q não vai dar pé.
Aliás, tem um post meio parecido q fiz hj, q me fez lembrar esse livro.

Bjinhus

Adriana disse...

Olá
Muito bom o seu post,Realmente livros servem também para abrir nossos olhos nos levar além.
Vejo que realmente você gosta muito de ler...eu também gosto, mas no período que estudei na UFRJ aquele Jornal Interno...eu não lia não rsssss

beijos

Patricia disse...

Eu AAAAAAAmo livraria meu sonho é abrir uma livraria e uma farmácia!!
:D
:*

Sentimental ♥ disse...

eu acho q sou o único ser humano na face da terra com mais de trinta anos q não leu [ainda???] Christiane F....
beijos

Cristiane Marino disse...

Olá!

Ainda não li nenhum dos dois, mas já ouvi falar muito do
1ºlivro. Pelo que você conta é muito interessante os dois.

beijos