Confessions of a shopaholic

Ontem eu fui ao cinema com uma amiga ver o filme "Delírios de Consumo de Bebcky Bloom".
 
Becky é uma velha conhecida minha, se assim posso dizer. Comprei o primeiro livro em 2003 (ou 2004, não me lembro bem) e de lá pra cá tenho acompanhado as histórias dela.
 
Pra quem não sabe a história conta a vida de uma jornalista, compradora compulsiva, que fica endividada até o pescoço por causa disso, e que ao procurar um emprego acaba caindo em uma revista financeira. No desenrolar da história ainda vemos o desenrolar das relações de amizade, familiares e amorosas da protagonista.
 
Tanto o livro quanto o filme se tornaram grande sucesso. E é fácil entender o porquê. Toda mulher tem um pouquinho de Shopaholic (algo como viciada em compras) afinal quem nunca foi ao shopping e saiu de lá com mais coisas do que precisava. Ou quem não se anima com uma lista no estilo "30 pontas de estoques das melhores marcas"?
 
Comprar é um dos meus verbos favoritos. Adoro ir numa loja e escolher várias roupas, experimentar e levar alguma pra casa. Sapatos idem. Bolsas nem preciso falar.
 
Eu não sei como que isso acontece, mas uma ida ao shopping deixa qualquer pessoa triste mais feliz, ou menos infeliz. E nem precisa ser um shopping em si. Uma ida à uma feirinha faz milagres no humor.
 
Comprar coisas novas faz parte dos rituais dos momentos mais importantes do ano de alguém. Quem aqui passa o Ano Novo com uma roupa velha, ou mesmo o próprio aniversário? Ou então, quem nunca pensou em fazer uma surpresa pro namorado com uma lingerie nova.

A magia de comprar algo novo é incomparável, traz um gás novo. E por causa disso encanta tanta gente.
 
Liquidações são momentos únicos. E é inevitável não olhar uma vitrine com um pouco mais de atenção ao ver as palavrinha mágicas: for sale. E gostar disso não faz de ninguém fútil ou algo parecido.
 
Quem puder vá ver o filme, em cartaz nos cinemas, e quem gostar de ler, leia o livro. A autora é a Sophie Kinsella. Vale muito a pena.
 
ps.: quem for assistir ao filme repare bem no chefe da Becky. Um arraso!

1 comentários:

vida cotidiana disse...

Realmente você tem razão comprar é maravilhoso. Mas para não ficar com ela... tento me contentar com pequenos mimos. Senão ai... bjs