aiiiin... me deixa falar!!!!

Hoje eu tô a mil...

Ontem eu tive um dia estressante no meu mestrado e eu crente que ia chegar em casa a noite e ia conversar com alguém e colocar tudo pra fora. Rá! Graaaande engano! Fiquei de pista. Com todas as frases na minha mente. Todas as reclamações. Toda a preocupação com a situação.


ODEIO quando isso acontece. Eu tô fazendo terapia exatamente pra não acumular as coisas, não sair somatizando tudo e no final aparecer com uma dor de estômago. Mas tá foda. Vai dizer pro padre que ele não pode mais rezar a missa!? É a mesma coisa que me dizer que eu não deveria ficar matutando as coisas.

Eu tô muito irritada com essa situação lá do mestrado.

Existe um professor lá do departamento, que chamarei de Y, que é o cara mais antiprofessional que eu conheço. Ele é do tipo que faz piadas inconvenientes, que fica olhando pros peitos das alunas, e que faz comentários que fariam qualquer pessoa a perder a paciência em 2 segundos.

Imagina a seguinte cena: sala de aula, ele tá lá explicando uma coisa e faz uma pergunta, nisso uma menina responde a pergunta. E aí segue o seguinte diálogo:
- você é operada né?
- como assim operada?

- operada... porque pra ser tão inteligente você não pode ter nascido mulher.

Ou seja... o cara insinuou que a menina era um cara que tinha feito mudança de sexo porque ela era inteligente demais pra uma mulher. Que cara IMBECIL!

Como Murphy me ama, esse tal de Y fez minha entrevista de mestrado. E aí começou a escrotisse: "como você pode saber orgânica se você nunca teve aula comigo?", "você vai abrir mão da sua bolsa de mestrado né? Afinal você mora na zona sul...", "você sabia que você não deveria usar argola com o cabelo preso? te deixa com cara de vulgar" e por aí vai...

Eu sei que eu saí da entrevista de mestrado MUITO puta da vida, afinal o cara em nenhum momento me perguntou do meu projeto ou das minhas habilidades profissionais. E aí de algum modo o cara ficou sabendo que eu reclamei dele e uma semana depois me parou no corredor pra me questionar do porquê de eu ter reclamado dele (!!!!). Falei que tinha achado ele antiprofessional e que no lugar dele não faria certas perguntas numa entrevista de mestrado.

O cara ficou puto. Se sentiu ofendidinho e pegou raiva de mim. Passa por mim no corredor e vira a cara, não dá bom dia, quando está me dando aula em nenhum momento olha na minha direção, tá sempre olhando pro lado oposto ao meu da sala, etc.

Chegou ao ponto de passar um dia inteiro de mau-humor depois que eu respondi a uma questão que ele colocou no quadro e que ninguém sabia. O cara é do tipo que bate palma pra nada. nego fala do Hidrogênio e ele quase beija a pessoa. Eu resolvo uma reação inteira e ele fica puto, fecha a cara e passa a aula toda restante de mau humor.

Até aí: foda-se. Não gosto dele e não faço a menor questão que ele goste de mim como pessoa. A função dele é me ensinar química orgânica avançada e só! Quem tem que gostar de mim como pessoa e como profissional é meu orientador e os professores da minha área. O cara não é da minha área. Não vai tá na minha banca de mestrado. Vida que segue.

O problema é que o cara não pensa assim. Ele tá magoadinho e resolveu usar a hierarquia pra me fuder. Aproveita momentos em que eu não estou na aula pra discursar sobre alunos que compram briga com professores e se fodem, afinal como ele disse ontem em sala: "vingança é um prato que se come frio", fala sobre as companhias que cada um escolhe e etc.

E sabe o que eu posso fazer? Nada. Porque o cara é concursado. Já passaram os 3 anos de experiência e agora é pra sempre. Até se aposentar ou morrer, o que acontecer primeiro. E eu me fudi!


Não posso seguir com essa briga senão serei reprovada na matéria (siim.. ele tá usando a matéria pra me prejudicar, como esperar eu sair de sala pra dar trabalhinho valendo 1/4 da nota) mas por outro lado não consigo olhar pra cara dele sem sentir raiva/nojo/pena.

Ahhhhh.... queria ter falado disso ontem. Pra isso ser um assunto de ontem. Não de hoje. Assunto de hoje é minha matéria da prova de sexta, que preciso estudar porque não sei quase nada.

Foda-se. Vida que segue.

update: Hoje tem terapia.. quem sabe não resolvo isso lá?

3 comentários:

Moni disse...

menina tente manter a calma.. eu as vezes perco mta coisa por querer bater de frente com td, mesmo sabedo q estamos certas as vezes é melhor calar... eu to tentando aprender isso... bjksss

Ana disse...

Quer deixá-lo extremamente irritado? Assista as aulas do cara até o fim, sempre sorrindo, prestando atenção nas explicações... Seja a aluninha perfeita!
O cara vai querer se matar de raiva...e vc, bom, vc treina sua veia artística e se livra dessa matéria logo de uma vez!
beijos

Patricia disse...

A gente sabe que você vai se dar bem mesmo assim, podia ser a pior das Orgs e eu sou mais você. Se esse cara é tão imbecil assim (eu não tive aula com ele) nada melhor do que provar na ponta do lápis.
:*****